QUEM SOMOS

A ASIMD – Assistência Social Irmã Maria Dolores, com 30 anos de existência, é uma Instituição sem fins lucrativos, certificada como uma organização de Utilidade Pública Federal, que desenvolve ações socioeducativas buscando a integração social, trabalhando a autoestima, o respeito, com parceiras públicas e privadas, repensando perspectivas, buscando a transformação dos cidadãos através da inclusão sociocultural.

Missão

Assistência às crianças, adolescentes bem como às famílias em situação de vulnerabilidade  e risco social, proporcionando ás mesmas, condições de aprendizagem e crescimento, para que possam transpor o papel de usuários para o de cidadãos participantes da sociedade.

Valores

Lideranças capacitadas; Ética e transparência nas relações; Valorização da Equipe como fonte de motivação; Trabalho em equipe sem individualismo/Treinamento continuado das Equipes; Busca dos resultados previstos na Missão.

Visão

Fazer da Assistência Social Irmã Maria Dolores uma instituição modelo, capaz de produzir os melhores resultados no atendimento às crianças, aos adolescentes, às famílias e aos idosos, para que possam alcançar o desenvolvimento, integração pessoal e autonomia.

O QUE NÓS FAZEMOS

Os projetos que ora estão sendo desenvolvidos visam traçar novas perspectivas de vida, pois veem de encontro a uma nova leitura da realidade e tem como objetivo alcançar o maior número de participantes de forma positiva, por meio de um programa preestabelecido onde serão desenvolvidas atividades psicossociais e educacionais, mostrando que situações adversas podem e devem ser alteradas em benefício da coletividade (comunidade/sociedade), se conscientizando os atores de forma positiva, por meio do esporte, do lazer e da cultura onde eles serão os protagonistas, pois terão em mãos as ferramentas necessárias a serem utilizadas na solução dos inúmeros problemas da sociedade.

Irma Maria Dolores 

Maria de Carvalho Leite, a conhecida Maria Dolores no Espiritismo, renasceu em Bonfim da Feira (Bahia) em 10 de setembro de 1901 e desencarnou, vitimada por pneumonia, em 27 de julho de 1958; teve três irmãos e duas irmãs; seus pais terrestres foram Hermenegildo Leite e Balmina de Carvalho Leite. 

    Maria Dolores, também chamada de Madô e de Marinha, diplomou-se professora em 1916 e lecionou no Educandário dos Perdões e no Ginásio Carneiro Ribeiro, ambos em Salvador - Bahia; durante sua vida dedicou-se à Arte Poética e foi redatora-chefe, durante 13 anos, da página feminina do Jornal O Imparcial, além de colaborar no Diário de Notícias e no Imparcial: sua produção poética foi reunida no livro Ciranda da Vida cujos recursos financeiros foram destinados à instituição Lar das Meninas sem Lar.

Assine nossa newsletter e fique por dentro 

das nossas novidades

Assine nossa newsletter e fique por dentro das nossas novidades !

4173-2636

9-8684-0177

Rua  Pedro de Toledo, 147 - Vila Paulicéia -  SBC